segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Como ser um croquete.


Escolher uma praia da Ericeira, de preferência a mais ventosa.
Estender a toalha no areal.
Untar o corpo danone com creme e deixá-lo a repousar na toalha.


Depois é só esperar que o vento cumpra o seu dever. Poucos minutos depois temos Kika, a croqueta.

10 comentários:

Alexandra disse...

Não foi preciso ir para a Ericeira. Ontem na Caparica fiquei tal e qual. Até dentro das orelhas tinha areia, raios parta! :S

Kika Canas da Lapa disse...

Alex, e a areia da Caparica é bem mais fina, daquela que se entranha nos poros... irra :S

Nadyta disse...

LOL a semana passada também havia a variedade Nadyta Croquete :D :D

Kika Canas da Lapa disse...

Podemo-nos juntar as 3 e fazer um cocktail... :P

Um gajo qualquer... disse...

Ericeira... Onde o mar é mais azul!!
(e o vento sopra forte de car%/$º)

:D

ladybug disse...

Sorte da Kika, que ainda arranja tempo para ir para a praia! Aki a moura nem isso! :(

Kika Canas da Lapa disse...

Gajo, o vento é para propagar o iodo que é muito essencial para a saúde.

(Boa desculpa, não achas? :P)

Kika Canas da Lapa disse...

Bugzinha... andas assoberbada é minha querida?

Mas olha que trabalhar ao domingo é pecado... dia do 'sinhore' é pa ir à missa e à praia :P

Laidita disse...

"Em faltando" o vento, levar uma criancinha tb é coisa para encroquetar uma gaja! Com o bónus de haver um croquete mais piqueno!

Kika Canas da Lapa disse...

Ena pah... dispensamos muito isso :p

LOL ;)