segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Blindness, Ensaio sobre a Cegueira

Fui ver. Não tinha lido o livro, não tinha lido a sinopse, só tinha visto o trailer e despertou-me a atenção pelos nomes José Saramago e Julianne Moore. Pensei "deve ser tão bom que non s'aguenta".
Foi o melhor filme que vi nos últimos tempos. Foi também o mais chocante.
Um filme sobre uma estranha cegueira remete-nos para uma sociedade que se torna degradante e pouco humanitária, e para um desespero que atinge os limites e deriva numa loucura insana. Ao mesmo tempo que cegam, as pessoas libertam o que de mais ruim têm (lembra-me a expressão "olhos que não vêem, coração que não sente").

José Saramago disse, na apresentação do livro: "Este é um livro francamente terrível com o qual eu quero que o leitor sofra tanto como eu sofri ao escrevê-lo. Nele se descreve uma longa tortura. É um livro brutal e violento e é simultaneamente uma das experiências mais dolorosas da minha vida. São 300 páginas de constante aflição. Através da escrita, tentei dizer que não somos bons e que é preciso que tenhamos coragem para reconhecer isso."

Comigo o autor do romance atingiu o objectivo. Sofri. Chorei. Solucei. E descobri que tenho medo. Não sei se tenho mais medo de cegar ou de ver cada vez melhor.

5 comentários:

Le R. disse...

Quero muito ir ver.
Entretanto, aluguei O Labirinto do Fauno no videoclube e acho que ias gostar.
É um misto muitíssimo bem conseguido de fantasia, história (com H e com h) e com alguns quês inesperados.

MacacoIvo disse...

Estou a ver que não nos cruzámos no cinema por sorte....

Logo mais a minha review ao visionamento do filme na minha 'casa' virtual eheheh

(Bom filme!)

;)

Kika Canas da Lapa disse...

R. vou alugar em tua honra... logo que acabe de rever a minha lista. Descobri que tenho saudades de muitos filmes e então decidi cortar o mal pela raíz, ou seja revê.los.
:)


Macaco, epah não foi sorte... fui mesmo eu que me escondi :P
Já vi a tua crítica e concordo inteiramente com tudo. Ainda bem que gostaste tanto do filme como eu. Assim sinto-me compreendida :)

Sandra Caravana disse...

Ola!
concordo com a tua opiniao sobre este filme. apesar de muitas criticas negativas ao facto do realizador nao conseguir atingir o nivel do livro (o qual tambem nao li) foi um filme que me deixou sem palavras!

Kika Canas da Lapa disse...

Bem-vinda ao non s'aguenta :)

Ainda bem que gostaste... o que interessa somos nós, as críticas que vão pregar para outra freguesia :D

Um beijinho e aparece sempre