segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Not Such a Revolutionary Road So!

O 'let's look at a traila' de "Revolutionary Road" suscitou-me curiosidade, e como gaja que sou, não posso andar curiosa durante muitos dias porque começam-se-me a insurgir os ovários e isso não é coisa que me dê prazer. Para não adiantar mais o problema, fui ao cinema e matei o bicho.
Leonardo DiCaprio está 'nheeee' (o que quer que isto signifique) e nem a apelidada carinha laroca me convenceu, enquanto Kate Winslet conseguiu dar a alma necessária de modo a tornar o seu papel menos parco (Good job Kate).
É uma comum história americana, ou melhor, é uma comum historieta de muito boa gente: A Sociedade obriga a convenções, que obrigam a conformismos, que se transformam em perda de sonhos, que levam a desilusões, que provocam consequências infelizes como por exemplo o extinguir do Amor com tudo o que de bom ele acarreta.
Trouxe-me à memória "American Beauty", mas na minha opinião, que vale o que vale, ficou aquém deste...
Non s'aguenta de tão bom? Non s'aguenta de tão mau? Haaaaa, Hummmm... Coiso!

9 comentários:

Le Rachelet disse...

É normal que tenhas associado ao American Beauty: o realizador (e marido da actriz) é o Sam Raimi, o mesmo em ambos.
Eu gostei da forma como veicularam a infelicidade de nos tornarmos prisioneiros da rotina. Porque temos filhos, uma casa, etc. E amei que ela tenha tido a coragem de dizer o que tantos pensamos mas temos medo de dizer: que os filhos são uma prisão.

Wish disse...

Eu odiei...achei o filme secante...se bem que a história é boa, quantos de nós não sonhamos hoje uma coisa, sem saber como vai ser o futuro. Mas achei entediante...
Bj*

Um gajo qualquer... disse...

Kika ia comentar este teu post, mas depois de ler os comentários...

Fico por aqui pra não causar polémicas.


;)

Formiguita Bipolar disse...

Está na minha lista "a ver".

:)

Le Rachelet disse...

Damn eu disse Sam Raimi? Queria dizer Sam Mendes... o Raimi era o do Spiderman.

Kika Canas da Lapa disse...

R. o intuito do filme, penso eu, era mesmo esse: mostrar que ser maria vai com as outras só dá para os menos exigentes com a vida. E o Sam Mendes conseguiu passar isso, mas com pouca paixão, percebes? Se calhar sou eu que sou muito 'drama queen' ;P

Kika Canas da Lapa disse...

Wish, eu não achei secante..achei poucochinho :(


Oh Gajo... queremos polémica!!!!!! Waiting for your comment...


Formiga, se tiveres outros em lista, a minha opinião é que deixes este para DVD... mas isto sou eu a dizer, que já o vi em cinema :P

KILGORE disse...

Achei muito bom!

Kika Canas da Lapa disse...

Kilgore bem vindo ao non s'aguenta :)

Ainda bem que gostaste... se não agrada a gregos agrada a troianos, right?

;)