segunda-feira, 20 de abril de 2009

Onde estou? Para onde vou?

O meu aguçado sentido de orientação já teve melhores dias. O fim-de-semana na Imbicta foi pautado por perdidos e achados, inversões de marcha e três por quatro em lugares inóspitos.

Há que ter em conta que (e desculpem-me os nativos portuenses) o Porto não é a cidade mais 'tabuletada' e as poucas indicações que existem ou são em cima do acontecimento ou estão tapadas por arvoredo BBC Vida Selvagem. Não foi fácil e visitámos o aeroporto, digamos involuntariamente, uma mão cheia de vezes (será por estar cada vez mais aérea ou porque tenho saudades de viajar? Hum, isso são outros carnavais :P)

Contudo, não obstante este pormenor citadino, a lerdice existe. Por culpa da quadratura Sol/Neptuno? Do tempo incerto e de como isso nos desarranja a mioleira? Da PDI? (Tenho cá para mim que a culpa é do Sócrates mas ok :P).

Culpas à parte, o facto é que ando completamente, absolutamente desorientada e isso influi em toda a minha vida. Vou direitinha e concentradinha na estrada, ups era ali, vira para trás, como não vi aquilo antes?, ai caramba agora é proibido, viro para aqui ou para ali?, para aqui ai caraças era para ali, e os nervos aumentam, e as horas escasseiam, e a orientação fica cada vez mais toldada... argh que non s'aguenta!

Por vezes dá-me para rir mas não isso invalida o sentimento de qué-que-se-passa-avec-moi-même? É que eu sou daquelas que sabe (sabia pelo menos) sempre onde deixa o carro, que decora(va) caminhos e atalhos, que na dúvida direcional acerta(va) na escolha.

Resumindo e concluindo:
  • ganhei mais um epíteto: Andorinha
  • estou a perder qualidades e isso é coisinha que não há à venda
  • seria um acto de compaixão oferecerem-me um GPS, com mapas de Lisboa, Porto, Freixo de Espada à Cinta e, se não fôr pedir muito, das estradinhas da Vida.

17 comentários:

mimanora disse...

Mapinhas de Freixo de Espada à cinta ainda te arranjo, agora da vida... minha amiga se encontrares um envia-me uma cópia sff;)

Le Rachelet disse...

Deixa lá, sou «nativa» há quase 3 anos, com muitas visitas anteriores à minha mudança para esta cidade, e ainda me perco.
As tabuletas fazem mesmo falta. Curiosamente, depois de «perceberes» como se organiza a cidade, é mais fácil entender onde estás e como sair dali do que em Lisboa, porque aqui é tudo mais concentrado.

Thunderlady disse...

Ahahah!

Das estradinha da vida ainda se arranja, agora de Freixo de Espada à Cinta não sei não....

:)

Espero não perder o meu sentido de orientação, é a única coisa que tenho de valioso!

Mozka Tché Tché disse...

Te garanto que tenho esse da foto, que é muito em conta e que é uma ajuda preciosa num portugal sem indicações e numa espanha grande como tudo. E funciona.

Infelizmente pra la dos 40 disse...

Posso te dar algumas direcções querida, mas talvez não sejam as melhores, porque cada um tem de seguir a sua própria estrada, fazer inversões de marcha e muitas voltas à esquerda e à direita até encontrar o caminho certo para a tão desejada felicidade. Eu com a provecta idade que tenho ainda ando às voltas nalgumas rotundas, agora imagina tu???? o ke interessa é ter caminho para andar, seja ele qul for, porque enquanto houver caminho há sempre a esperança de chegar ao fim e encontrar aquilo que mais desejamos.

Kika Canas da Lapa disse...

Mimanora obrigada pela oferta ;)

Os mapinhas da Vida, logo que arranjados, serão postos à disposição e tu serás a primeira, ok? :*

Kika Canas da Lapa disse...

R isso para aí não é fácil carago :D

Mas sinto-me bem melhor por 'ouvir' isso de ti, que és da casa já há uns tempos ;)

Kika Canas da Lapa disse...

Thunder tu tens das estradas da Vida?????? Faz aí umas cópias e envia aqui pá je, ok?
(eu n deveria dizer-te isto mas... farias negócio :P)


Eu também tinha muito orgulho no meu sentido de orientação... agora olha... caput :S

Esperamos dias mais orientados :*

Kika Canas da Lapa disse...

Mozka tenho cá para mim que vai ser um desejo de aniversário :)

Kika Canas da Lapa disse...

Tia e eu acredito que são os caminhos de cabra que nos ensinam a andar no alcatrão :)

Chegaremos ao sítio certo, pode é custar um bocadinho :S

Mozka Tché Tché disse...

Posso oferecer-te o meu.. qq dia preciso de um maior. Mais velho mais pitosga...

Kika Canas da Lapa disse...

Oh Mozkinha, fiquei emocionada :$

Velhos são os trapos meus amigo, a idade traz sabedoria (e artroses) ;)

Mozka Tché Tché disse...

E inchaço no dedo pequenito pois armei-me em senhor verão e andei descalço e pumba, mesmo na biqueira do móvel.

Kika Canas da Lapa disse...

xi catano... essa porra dói pa xuxu :S :D

b@be disse...

@thunder - das estradinhas da vida faz também uma cópia para mim se faz favor!!!!!!! (plllleeeeeeaaaaaaassssseeeeee....)
Agora do resto kika maria... Quantos queres?? :P

Kika Canas da Lapa disse...

babe pode ser 5? Hum, pensando bem... 3 chegam-me :P

Bxana disse...

O que me safa no Puerto é precisamente o GPS...senão andava sempre às voltinhas, tipo ventoinha...