quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Adeus Pai.

Hoje é um dia triste. Morreu mais um Pai.
Revejo no dia de hoje um episódio da minha vida de há 15 anos atrás. Não sei se foi triste, não sei se chorei, não sei se senti dôr... Hoje parece que nunca o tive. Penso mesmo, algumas vezes, se o pouco que me lembro foi sonhado, se a imagem que me habita o cérebro foi tirada duma qualquer revista do jet-set... mas olho para a minha cómoda e o retrato diz-me que não, que não é mentira, que houve mas já não há mais, que o tempo passado a dois foi pouco, que aquele Homem tão bonito me é tão desconhecido.
Podia ter feito mais? Queria ter feito mais? E se fosse hoje?
(Di hang on!)

4 comentários:

Pipinha disse...

Um beijo e um abraço apertado.

Kika Canas da Lapa disse...

Obrigada Pipinha!
Saudades dos seus comments ;)

Infelizmente pra la dos 40 disse...

como eu comprendo Kika o seus sentimentos. Eu tbém faço parte deste clube em que a palavra SAUDADE, parece ser a bandeira mais hasteada. Bendita memória que apaga o mau e deixa ficar só os momentos cor de rosa. "Pai", as saudades que sinto de dizer esta palavra e do colo que me protegia são tantas que por vezes me sufocam. Mas a vida é assim... e um dia será o dia do encontro que eu imagino será de braços abertos à minha espera. Um abraço muito apertado a quem se juntou ao clube e ficou mais pobre.

Kika Canas da Lapa disse...

Tia, sempre as palavras certas... Adoro-te.