quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Estou tão, tão, mas tão IRRITADA...


... que só me apetece chorar.
Então não é que o F**** da P*** do computador decidiu avariar sem mais nem ontem, sem aviso nem pedido de licença.
Liguei-o, tudo bem. Pediu password, dei-lhe. Começa a abrir os programas e diz-me que o Windows Live tem vírus. Hum, muito bem, sim sr... Supostamente eu achava que isso não era possível, visto ter um anti-vírus. Mas ok, tens vírus e agora? Um cházinho? Um clister? Um pontapé no hardware?
Kika fumega.
Desinstalo o Windows Live. Instalo-o de novo. E pede-me passwords. E eu, simpaticamente dou-lhas. E ele dá-me erro de novo. E vai tudo outra vez. E o erro é constante.
F***-se, és capaz de me dizer que M**** eu te fiz????????????????? Trato-te sempre tão bem. Nem sequer te dou muito trabalho visto que sou das "net basics"...
E qual não é o meu espanto, quando penso que todo o mal tinha acontecido, ele decide dar-me a conhecer que do Windows Live fazem parte coisas como o messenger, o windows media player e outras coisas mais que nem sei o nome mas que já deu para perceber que também são importantes.
ALGUÉM ME AJUDA? PLEASE? ESTOU QUE NON M'AGUENTO!!!
PS: se ninguém me ligar nenhuma, a minha próxima paragem será o Júlio...

4 comentários:

Valete disse...

Calma, não vale pena! Ficas com rugas e menos bela irritares-te assim..

Faz um momento ZEN inspira, expira, inspira, expira...ou então liga-me que a minha voz de radio acalma-te os nervos. lolo

Kika Canas da Lapa disse...

Percebes de computadores? Se sim realmente a tua voz será calmante, se não, meu amor, esquece lá isso looooooooooooooooooool

Quanto às rugas, não sabes que vou ser amante dum Sheik e serei bela até morrer, dado os botoxs semanais... ah pois é bebé!!

ladybug disse...

Kika, os meus dotes de informática de profissão estão à sua disposição. Não quero que a menina se mace com uma coisa tão parva como uma máquina!

Kika Canas da Lapa disse...

Bugzinha muito obrigada... é uma fofa do melhor que há. Por acaso já se resolveu, assim do nada, tá a ver? Liguei-o e por obra e graça do espírito santo fez-se luz no dito.